Imposto para importação de bens de capital e informática é zerado

Imagem de um depósito de bens para importação. Onde estes estão armazenados dentro de caixa de papelão em prateleiras com mais de 5m de altura.

O Governo Federal publicou recentemente resoluções no Diário Oficial da União que aplicam redução ou isenção do Imposto de Importação de bens de capital e informática.

A medida foi publicada na edição de 19 de março do Diário Oficial, após ser aprovada e anunciada na quarta-feira, 17 de março pelo Comitê Executivo de Gestão (Gecex), da Câmara de Comércio Exterior do Ministério da Economia (Camex).

O que diz o governo sobre a mudança no imposto para importação de bens de capital e informática?

De acordo com o Ministério da Economia, as mudanças anunciadas no imposto para importação de bens de capital e informática contribuirão para a redução de custos e o crescimento da competitividade de diferentes setores da economia.

Com custos menores e maior competitividade, quem ganha são os consumidores, que por sua vez, pagarão menos para adquirir itens como computadores e smartphones.

A aprovação da medida era necessária, uma vez que, em razão da desvalorização do Real, itens relacionados à área de telecomunicações e informática registraram alta de preços considerável.

Segundo economistas, a alta de preços está diretamente ligada à valorização do dólar frente à moeda brasileira, uma vez que a maior parte dos bens de capital, itens de informática, telecomunicações e seus componentes são importados de outros países.

De acordo com o Ministério da Economia, as medidas adotadas devem representar redução de até 5% no preço final dos produtos, ou seja, o preço para o consumidor.

Com as medidas anunciadas, as tarifas de importação para os produtos listados nas resoluções que antes variavam entre zero e 16, passam a variar entre zero e 14,4%.

Qual o impacto das medidas anunciadas para a economia?

A estimativa do Governo Federal é de que as medidas anunciadas em relação à alíquota de importação de bens de capital e informática resultem em perda de arrecadação de R$ 1,4 bilhão ao ano.

Vale destacar que até então não foi anunciada elevação de outros impostos ou taxas com o objetivo de recompor a queda na arrecadação.

Tratando-se de um tributo destinado à regulação da atividade econômica, a Lei de Responsabilidade Fiscal não exige a recomposição das perdas através de outros tributos.

Quais produtos foram beneficiados pela redução na tarifa de importação?

A relação completa de produtos beneficiados pela redução ou isenção das alíquotas de importação podem ser conferidas por meio das resoluções 171/21, 172/21 e 173/21 do Comitê Executivo de Gestão (Gecex).

Para consultar as novas alíquotas para importação de bens de capital e informática, acesse a Resolução 171/21 e a Resolução 172/21 do Comitê Executivo de Gestão (Gecex).

Por sua vez, para consultar os produtos com alíquota de importação reduzida, acesse a Resolução 173/21 Comitê Executivo de Gestão (Gecex).

A lista de bens de capital e informática com redução ou isenção na alíquota do imposto de importação é extensa, no entanto, entre os principais produtos beneficiados pela medida, podemos citar:

  • aparelhos celulares;
  • notebooks;
  • equipamentos Médicos de Raio-X;
  • microscópios Ópticos;
  • máquinas para Panificação;
  • máquinas para Fabricação de Cervejas;
  • maquinário para Construção Civil;
  • dentre outros itens.

Vale destacar, que além do consumidor final, muitas empresas podem se beneficiar das novas alíquotas para a importação de bens de capital e informática.

Gostou da notícia? Deixe sua opinião nos comentários e não deixe de seguir a Express CTB nas redes sociais!

Sobre a Express CTB

A Express CTB é uma accountech que tem o objetivo de democratizar as soluções empresariais para negócios. A Express CTB auxilia na legalização de empresas, certificações digitais, impostos, finanças, assuntos jurídicos, departamentos de contas, entre outros, em poucos minutos, com tecnologia e consultoria especializada. www.expressctb.com.br. 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp

OUTRAS PUBLICAÇÕES