O que é o PIX e como ele vai afetar o seu negócio?
07/12/2020

O que é o PIX e como ele vai afetar o seu negócio?

Um novo sistema de pagamentos instantâneos começou a ser usado por todos os brasileiros no dia 16 de novembro. O Pix vem para desburocratizar e facilitar transações financeiras como uma evolução e revolução dos sistemas bancários. Mas você sabe o que é esse novo sistema?

O Pix foi criado pelo Banco Central, com o intuito de trazer segurança, rapidez e facilidade em todas as transações que podem ser feitas a qualquer hora diariamente. Mas, você sabe como isso impacta você e o seu negócio?

Pensando nisso, criamos este artigo para que você entenda melhor esse novo sistema. Leia este artigo até o final e descubra os principais e mais importantes tópicos sobre essa novidade financeira.

O que é o Pix

Primeiramente, o que é o Pix?

O Pix vem como um método de pagamentos criado pelo Banco Central, lançado para todo o país no dia 16 de novembro deste ano. Anteriormente, no dia 3 de novembro o sistema havia sido liberado para alguns consumidores apenas para teste.

Embora concorra diretamente com outras transações como a TED (Transferência Eletrônica Disponível) e com o DOC (Documento de Ordem de Crédito), ele apresenta diversas vantagens.

O grande diferencial é a proposta de pagamentos instantâneos. Em outras palavras, a transação demora menos de 10 segundos para chegar na conta do favorecido. Falaremos sobre as vantagens mais à frente.

Para a transação do Pix ser efetuada, será necessária uma chave de acesso do beneficiário ou então um QR Code com uma chave de acesso. Registrar essa chave é simples, ela pode ser seu nome, telefone, e-mail, CPF, apelido ou algo do gênero. Hoje, os bancos estão em plena ‘batalha’ para conseguir que seus clientes cadastrem suas chaves, isso porque todos querem possuir a chave mais usada de cada um. Embora seja possível ter mais de uma chave, você não pode cadastrar a mesma em vários bancos.

Vantagens

Como dito anteriormente, a principal vantagem desse novo meio de pagamento é que as transações são instantâneas.

Além disso, diferente dos outros meios de transferência, o Pix não será cobrado para pessoas físicas. Essa é uma grande vantagem, tendo em vista que uma transferência em TED ou DOC pode pesar muito no bolso de quem usa o serviço. As transferências podem ser feitas 24 horas por dia sem custo ou limite algum.

Entretanto, sabemos que haverá uma pequena taxa para as pessoas jurídicas que aderirem a esse tipo de serviço. Embora sem precificação específica, o que podemos dizer é que o valor deve ser pequeno, e muito mais barato do que os tradicionais TED ou DOC.

Os bancos tradicionais, digitais e as fintechs vão entrar em uma competição para ter as chaves. Com isso, as transações devem ter um preço muito competitivo e lucrativo para as empresas.

Uma vantagem para as empresas é que com esse sistema, vão economizar com os Merchant Discount Rate, ou seja, a taxa cobrada pelas máquinas de cartão em cada compra.

Uma consequência dessa novidade é que ela deve afetar os preços de toda a cadeia financeira. O impacto será no preço das maquininhas de cartão, tarifas cobradas etc.

O Pix é seguro?

Sim, ele é seguro. Porém, a segurança das transações fica por conta de cada instituição financeira. Assim como outras transações, as medidas de mitigação de riscos e prevenção de fraudes irão variar de uma instituição para outra. Uma medida de segurança deve ser um limite para cada transação. Apesar disso, não podemos garantir que um sistema será totalmente antifraude. É importante que o consumidor converse com sua instituição financeira e busque mais informações a respeito das medidas a serem tomadas.

Vale destacar que você deve ter cuidado na hora de fazer um pagamento. Isso porque a transação é automática e não tem garantia de ressarcimento. Se houver um erro, fica a cargo da instituição decidir o que fazer.

Transparência

Um ponto importante sobre o Pix é que as transações podem ser rastreáveis. Isso porque essa modalidade permite a visibilidade das transações, principalmente para aqueles que usavam o dinheiro em espécie.

Agora, será possível descobrir de onde veio e para onde o foi o dinheiro. Essa medida deve reduzir a informalidade, a evasão de divisas ou cambial, diminuir a ocultação de patrimônio e aumentar a regularização do sistema.

Impacto em sua empresa

O maior impacto que haverá em relação ao Pix será nas taxas cobradas. Elas serão menores, porque além da competição entre os bancos para terem as chaves dos clientes, o Banco Central não visa lucro, a princípio. Os valores cobrados pelas transações são de R$0,01 a cada 10 transações, diferente do TED onde é cobrado cerca de R$0,07 a cada quantia transferida.

Além disso, a evasão e o abandono dos carrinhos nos e-commerces devem diminuir. Uma pesquisa do Baymard mostrou os motivos pelos quais 3 em cada 4 carrinhos são abandonados. 34% desistem porque não querem se cadastrar no site, outros 26% dizem que abandonam a compra pelo processo de finalização desta ser lento.

Toda essa desistência apenas no comércio de eletrônicos, causa uma perda de U$2 a 4 trilhões por ano, o que deve acabar com o surgimento do Pix. Já que será possível pagar online, sem cartão de crédito ou débito e não será necessário esperar os 3 dias úteis dos boletos.

Fique atento, as empresas que mais irão lucrar são as empresas que se atualizam rapidamente e ensinam seus clientes sobre o novo método de pagamento.

Em suma, o Pix é uma solução simples, barata, instantânea e segura para as transações financeiras. Ele deve impactar muito nas empresas, principalmente nos e-commerces, como já citamos. Essa é uma evolução muito esperada, já que quebra o monopólio financeiro e com isso, o serviço progride e evolui.

Nós, da Express CTB, nascemos para facilitar e desburocratizar o universo dos negócios para você. Temos como meta tornar a sua vida financeira e de sua empresa mais simples e lucrativa. Quer colocar o Pix em funcionamento no seu negócio? Entre em contato conosco ou acesse nossas redes sociais, que temos muito mais conteúdo de valor disponível sobre o tema para vocês.

Outras Publicações

1 2 3 20